Olhares

>Sonhos

>«…Os sonhos são arrasadores sempre que não se convertem em realidades. Porém, na maioria dos casos, são os sonhos simples os que provocam maior sofrimento, por parecerem tão pessoais, tão razoáveis, tão fáceis de realizar. Aquelas coisas que a pessoa está sempre prestes a tocar, mas nunca suficientemente perto para as possuir, uma situação capaz de destruir a vontade…» Nicholas Spark

Há já algum tempo que o apokalipsus me lançou um desafio, formular 8 sonhos que quero concretizar no futuro, Sonhar faz parte da natureza humana, mas penso que ao longo da vida e com as contrariedades que vamos tendo esta capacidade ás vezes fica diminuida.
Deixei durante algum tempo este desafio na gaveta, porque para mim não me é muito fácil falar de sonhos.

Porque desde que vi o meu pai com um diagnóstico de Alzheimer aos 50 anos, uma doença terrível, devastadora, só mesmo quem lida com ela pode avaliar o quanto ela é destrutiva, para o doente, que durante muito tempo tem a consciencia plena de como está a perder as capacidades todas, gradualmente e sem retorno, cada escada que desce não consegue subir mais!!!!!e para a familia que vê o ente querido a afundar-se ao longo de anos e sem nada poder fazer.
O meu pai já está nesta descida há longos 10 anos e se o tem conseguido é a muito custo com a ajuda da minha mãe que entretanto se vai afundando com ele!!!!!

Junto com isto, quase em simultâneo, depois de passar anos, por consultas de infertilidade e por dolorosos tratamentos, e aqui refiro-me não só á parte fisica, mais á parte psicológica, também só quem passa por isto sabe do que falo, o veredicto também não foi animador e vi o grande sonho de ser mãe desfazer-se.

Por isto e juntando os macaquinhos no sótão e os fantasmas da hereditariedade da doença do meu pai, que embora os médicos digam que não, eu vejo uma linha sucessora na minha familia muito recta, em três gerações consecutivas!!! os meus sonhos foram um bocadinho mutilados.

Mas com a ajuda do marido, que tem sido de uma dedicação extrema, o meu grande psicólogo, penso que sem ele teria já a minha sanidade mental um bocadinho se não toda afectada, lá vou caminhando e passando mais um ano com a alegria possível.

Por isso os meus sonhos são viver um dia de cada vez fazendo as coisas que gosto, vamos lá então tentar enumerar 8.

»Concretizar o sonho de ser mãe com uma gravidez de três anos já que com uma de nove meses não consegui.
»Envelhecer com o meu maridito e de preferencia morrer antes dele.
»Continuar a ter gosto pelo trabalho, porque isso também contribui para o meu equilibrio.
»Continuar a ter uns euritos para fazer as minhas viagens de que tanto gosto e este ano se tudo correr bem será ao Brasil talvez a viagem mais desejada há muito tempo.
»Continuar a ter uns euritos para comprar livros, vergonhosamente caros, mas que também são parte da minha alegria de viver.
»Continuar ter tempo para ir pintando umas coisitas

De âmbito mais generalista
»Gostava de ter um país onde não reinasse a “cunha” e onde as pessoas progredissem por mérito próprio, pelo seu valor e onde o acesso a emprego, consultas, lares e etc, etc….. se fizesse naturalmente com regras e não por essa institução criada a “cunha”
Ah!!!mas para isso teriamos que ter essas instituções(emprego, sistema de saude, lares….) disponíveis.

Este desafio como mandam as regras tenho que passar para 8 blogs, dos que visito já muitos participaram, por isso vou tentar não me repetir e passo para as minhas amigas:

«O que é bonito neste mundo, e anima, é ver que na vindima de cada sonho fica a cepa a sonhar outra aventura. E que a doçura que não se prova se transfigura noutra doçura muito mais pura e muito mais nova.» (Miguel Torga)

Anúncios

11 thoughts on “>Sonhos”

  1. >Bem, Alcina, este é 1 desafio bem dificil… vou tentar, mas tenho que pensar um bocadito.Olha, gostei de te conhecer melhor, aqui é tudo virtual, mas atrás dos blog’s há Pessoas. Obrigada e 1 grande beijinho para ti.

  2. >Alcina, bons sonhos esses! E um deles é conhecer nosso país, tomara que se concretize. Será que consegue encontrar-se com alguma blogueira? Sonhar não custa nada…Bjs.

  3. >Alcina,Veja que coisa mais incrível, inconscientemente eu participei do teu desafio! Amei esta sincronia. E amei esta postagem também, um desabafo sincero faz um bem incrível.Vou reeditar a minha postagem para mencionar teu desafio.Abs,Claudia

  4. >obrigada pelo teu testemunho lindo! com certeza nao foi fácil de encontrar as palavras certas e a coragem para nos contar isto tudo. eu vou tentar da melhor maneira. obrigada por teres pensado em mim. e por fim só te quero dizer uma coisa, que se diz aqui: o que nao nos mata, faz-nos ainda mais forte e é isso que vejo em ti e é isso que te aconselho!!! beijocas grandes

  5. >tens uns sonhos lindos,passastes-me o desafio e digo, que como tu, vai ficar na gaveta, porque é dificil saber realmente quais são os nossos sonhos.é tão lindo ter sonhos, o triste é caír na realidade.bjka

  6. >Estes “desafios” servem para conhecer um pouco de quem está do outro lado do monitor :)Revi-me em algumas coisas. O meu pai também foi diagnosticado com Parkinson há uns 3 anos e sei o que custa ver alguém que amamos em sofrimento. Dou muito valor a cada momento que passamos juntos e tento sempre transmitir-lhe todo o meu amor por ele. Acredito que o apoio e amor da família é dos melhores “remédios”.Espero que realize todos os seus lindos sonhos, e que tenha sempre novos para alcançar, porque afinal o que nos leva para a frente são os nossos sonhos e vontades.Beijinhos

  7. >Estava a ler sobre o teu pai e o Alzheimer e percebo tão, tão bem o que dizes. A minha avó faleceu há um ano, tinha Alzheimer e é horrível ver como tudo se desencadeou e no caso dela muito rápido pois tinha outras complicações. Muita força para ti neste campo e muita sorte para concretizares esse sonho de ser mãe ao fim de 3 anos. Mãe é quem dá amor e quem sofre de infertilidade tem imenso amor para dar aos seus filhos. Admiro a coragem e o sofrimento psicológico que a que se submetem por um desejo de ser mãe e não percebo como certas mães que não tinham o direito de o ser tratam mal os filhos e os magoam e matam.Desejo-te tudo de bom neste ano que agora começa.Bjs grandes daqui até aí

  8. >Olá meninas obrigado pelos comentários tão simpáticos.Susana não levo nada a mal, eu passei, mas ninguem é obrigado a faze-lo, eu própria já o tinha deixado na gaveta, mas neste inicio de ano até me apeteceu, talvez para “espantar” um bocadinho os fantasmas que me assolam normalmente nesta época.Bjinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s