Viagens- Brasil

>Até ao meu regresso :-)

>Desejo a todas as minhas amigas e amigos que me visitam habitualmente, umas boas férias de mim 🙂
Vou dar um descanso a todos durante dezassete dias 🙂

Eu antes pelo contrario espero cansar-me bastante em belas caminhadas, pela natureza, pelo meio do betão em bons museus e shopings para contrabalançar com as belas maratonas de comer e beber sem ter que cozinhar nienteeee que já prevejo 🙂

Tirar um montão de fotografias para mais tarde recordar ( se conseguir regressar com a minha maquinha e os cartões hehehe)

A balança depois ditará o veredito 🙂

Bom mas o que eu espero mesmo é passar uns dias maravilhosos por estes cantinhos

Até ao meu regresso
Anúncios
Entradas e petiscos, Legumes, Ovos, Saladas

>Ovos verdes – Dia verde

>Esta vai ser a minha contribuição para o dia Verde, ainda que toda esta semana tenha tido uma grande componente verde.

Estes ovos de verde quase só têm o nome, mas é uma coisa que tenho na minha caixinha de memórias, porque era um petisco que a minha mãe fazia quando eu era pequena, depois não sei porquê deixou de fazer e eu nunca tinha feito cá em minha casa, ainda que goste bastante, há coisas que não tem uma explicação logica!!
Ainda bem que a Mary se lembrou destes dias coloridos para eu ficar a matutar na côr que gosto menos e me lembrar destes ovinhos que gosto tanto.

A receita é não tem nada de especial mas resulta muito bem e pode servir para várias ocasiões, tanto como entrada ou prato principal e até como petisco em festas.

Os ingredientes

Ovos
Salsa
Vinagre
Sal e pimenta a gosto.

Cozer os ovos e deixar arrefecer.

Partir os ovos ao meio e retirar a gema para um prato, amassar bem com um garfo e juntar um bom molho de salsa bem picadinha.

Temperar com sal e pimenta a gosto e juntar bastante vinagre, para quem gosta, se não juntar menos.

Voltar a encher os ovos

Passar por um ovo cru inteiro batido e levar ao lume a fritar, são apenas uns segundos de cada lado até o ovo cru fritar.

As aplicações são muitas, eu servi como refeição principal, com uma saladinha de alface frisada, cortada como se fossa para caldo verde, com delicias do mar lascadas e maçã cortada aos pedacinhos, fica bem com ananás também, mas eu não tinha.

Parece uma comidinha dietética não parece!!!!! mas se disser que no fim é tudo regado com maionese!!!!! que tal??

Bacalhau, Peixe

>Bacalhau com broa

>

Este é um bacalhau com broa diferente do que é habitual, uma das mil e uma receitas do famoso peixe.
Para o puré
5 batatas médias
2 colheres de sopa de manteiga
Leite q.b.
Sal e noz moscada a gosto
Para o recheio
2 postas de bacalhau
1 cebola grande
3 dentes de alho
Azeite
Para a cobertura
1/4 de uma broa
Salsa
Azeite
Primeiro fazer o puré, eu fiz mesmo á moda antiga, sem purés de pacote nem congelados.
Cozi as batatas e triturei com o passe-vite e depois levei ao lume com o leite e a manteiga, temperado com o sal e uma pitada de nós moscada.

O recheio é o mesmo que se usa para um milhão de bacalhaus, refogar a cebola e os alhos no azeite e juntar o bacalhau que levou uma fervura e ao qual se retirou as espinhas e as peles.

Para a cobertura é só moer a broa na picadora 123 ( eu meti a codea e tudo) e no ultimo pedaço de broa que se moer, juntar um bom raminho de salsa, picar tudo junto e envolver com a restante broa para ficar uniforme.

Depois é só meter o puré no fundo do pirex e espalhar em cima o refogado do bacalhau e cobrir com a broa.

Vai ao forno a dourar um bocadinho a broa sem deixar torrar como eu fiz nesta vez, é o que dá misturar máquinas fotográficas com picadoras e outros electrodomésticos menos artisticos.

Carnes, Favas, Legumes

>Favas estufadas

>Aqui em casa a comida segue certas tendencias habitualmente é como a moda, em época de favas tem sido favas com tudo, porque a produção lá na quinta tem estado em alta.

Este ano por acaso, como quase todas as descobertas importantes, e por calcular que nos tempos mais breves não poderia ir á quinta, o marido apanhou as favas todas ainda pequenas ao contrarios dos outros anos e o grão como mostrei no esparregado de favas estava ainda de tamanho médio e sem o risco preto e isto traduziu-se em quê??!! umas favas tão tenrrinhas e macias que pareciam veludo.
Para variar resolvi fazer favas estufadas com bacon e carne de porco.
1 cebola grande
3 dentes de alho
1/2 copo de polpa de tomate com alho e cebola
100 gr de Bacon
Carne de porco (rojões e carne entremeada)
Grão de favas q.b.
1/2 Linguiça
1 copo de vinho branco
Folha de louro
Raminho de salsa
Azeite e sal q.b.
Fiz um refogado com azeite, a cebola e o alho picado e o louro.
Juntei-lhe o bacon, a linguiça partida aos bocadinhos e carne de porco. Deixei cozinhar um bocadinho.
Juntei o tomate e o vinho, a salsa e deixei apurar o molho.

No fim juntei as favas lavadas, sem me preocupar em escorrer muito e deixei cozinhar em lume brando tapado e sem mexer muito.

Juntar um bocadinho de água só se o molho secar.
Estas cozinharam muito rápido por causa de não serem muito grandes.

Fica bem com arroz branco a acompanhar, para ensopar o molho, mas eu não fiz desta vez.
Acompanhamentos, Esparregado, Favas, Legumes

>Esparregado de favas

>

A fátima do blog as comidas da preta, perguntou-me se favas e vagem é a mesma coisa e depois de ver que há uma certa dificuldade em as amigas brasileiras entenderem certos termos que se usam por cá resolvi colocar duas fotografias para explicar a diferença.

Esta é a vagem que no feijão é muito utilizado em sopa e noutras coisas, na fava não tenho conhecimento que seja muito utilizada por cá.

O grão da fava ao contrário é amplamente utilizado em pratos, bastante tipicos por cá.

Em casa da minha mãe as vagens sempre foram bastante utilizadas para esparregado, mas tem que se utilizar do tamanho que mostro aqui, ainda pequenas, quando ainda não têm grão e o interior é bastante esponjoso e a vagem ainda não é dura.

Para fazer o esparregado, como a minha mãe faz é preciso cortar as vagens como se fosse para sopa, bem fininho e levar a cozer.

Depois pica-se bastante alho e leva-se a dourar em azeite.

Junta-se as favas cozidas e mal escorridas, bastante vinagre e uma colher de sopa de farinha e mexe-se bem até a farinha estar cozinhada.

É optimo para acompanhar diversos pratos de carne peixe, arroz, batatas ou massa e para quando se quer uma coisa mais ligeira serve perfeitamente de prato principal com uma carne ou peixe grelhado só.

Arroz, Favas, Peixe

>Risoto de favas com filetes de peixe gato

>Pois é risoto de favas, nunca vi tal coisa, mas nada como experimentar e o resultado foi bem agradável, será uma experiencia a repetir com as favas novas que penso ficará muito melhor.

Juntando um pacote de arroz para risoto que tinha aberto já há algum tempo com umas favas que tinha na arca congeladora há um ano!!! sim há um ano, porque são da produção da quinta do ano passado e como já estão aí as novas há que acabar com as antigas, a primeira ideia foi deitá-las fora, mas depois de pensar resolvi inventar.

Estas favas duraram tanto, porque a produção foi grande no ano passado e para ser honesta não gosto muito delas congeladas e as poucas que gastei foi em sopa.

1 copo de arroz para risoto
1 cebola picada
1 copo de vinho branco
2 copos de caldo de carne ( feito com meio cubo de Knorr)
Favas a gosto

Este risoto fiz seguindo a técnica que usei para o outro que tenho por aí.

Fiz um refogado com a cebola, azeite e quando estava já meia transparente, juntei-lhe o arroz e mexi até absorver o azeite, um bocadinho de vinho e fui mexendo até acabar de juntar o vinho.

Juntei as favas ás quais já tinha dado uma ligeira fervura em água e fui mexendo.

Juntei o caldo de carne aos poucos, á medida que o arroz ia absorvendo o liquido, no fim ainda juntei mais um bocadinho da água de cozer as favas.

Servi com filetes de peixe gato (panga) que experimentei há pouco tempo em casa da minha mãe e dos quais gostei bastante, temperados com duas horas de antecedencia com sal, uma pitadinha de alho em pó e sumo de limão, fritos!!! panados com pão ralado.

Desafios e prémios

>Mais massa e uns miminhos e desafios

>Esta massa não tem nenhum segredo e nada de novo, mas a mim traz-me algumas e boas recordações do tempo já longinquo, em que me casei e como muitas pessoas tive que ir trabalhar para longe do marido, porque não consegui colocação ao pé dele.

Como tantos outros casais só nos juntava-mos ao fim de semana e quando era a minha vez de vir a casa, ele ia-me buscar á rodoviária á sexta feira á noite e deixava o jantarinho sempre feito e durante dois anos que estivemos nessa situação, mais ou menos de quinze em quinze dias, penso que o menu era quase sempre o mesmo hehe nem sei como não enjoei 🙂
E porque é que ele fazia esta massinha, porque era uma coisa que eu adorava, fácil de fazer e podia esperar enquanto ele me ia buscar – Massa com frango

Agora uns selinhos que tenho recebido e ainda não tinha tido oportunidade de colocar, vamos lá vêr se não me esqueço de nenhum
O mais antigo e já com algum atrazo é o da Rute, mais vale tarde que nunca, é um selinho lindo que diz que o meu blog é fabuloso e até pareço eu vestidinha da minha côr favorita hehehe não sei é de quem será o quadrupedezinho que vai na frente, porque meu não é concerteza 😉

A argas passou-me um monte de selinhos e desafios e eu não me fiz rogada e trouxe-os todos.

Este primeiro desafio consiste em:

Escrever 6 factos /banalidades / assuntos, sobre si próprio …
Passar o prémio e o desafio a mais 6 blogs especiais.

Este desafio, penso que já respondi mais que uma vez, mas pode-se sempre acrescentar algo
Os Factos
-Sou casada
-Não tenho filhos
-Trabalho na área da saúde
-Já passei dos 40
-Sinto-me emigrante no meu país
-Adoro a familia.
As banalidades
-Adoro viajar
-O meu unico vicio é a net
-Não ligo a marcas de nada, nem roupa, nem carros…
-Gosto muito de estar em casa
-Gosto de Lêr e ouvir musica
-Gosto de convivios/patuscadas com amigos.
Este selinho quer saber quais as 10 coisas que mais falta me fazem na despensa

1. Massas de város tipos e cores.
2. Fruta de calda, ainda que raramente use.
3. Fruta, fresca e muita.
4. Farinhas de vários tipos, fermentos e sementes, por causa da MFP.
5. Açúcar Branco e amarelo e mel.
6. Arroz agulha.
7. Atum e salsichas ainda que estas ultimas use 2 vezes no ano, mas nunca se sabe.
8. Ovos.
9. Leguminosas de todos os tipos, feijão, grão…
10. Chá muito e de vários tipos

E ainda este selinho tão simpático

A Fifi ofereceu-me um selinho que diz que o meu blog é de arrepiar, espero que não seja pelo terror causado 🙂 mas por algo de bom que por aqui encontrou 🙂

Agora as regras, dizem que os vários selinhos e desafios devem ser oferecidos a muita gente, por isso eu ofereço a todas as meninas(os) que me visitam e os quiserem levar.
Não faço o trabalhinho direito, porque ando com falta de tempo por causa da minha viagem e ainda porque o meu computador está a ficar cansado e tem tidos uns “amokes”, penso que também está a precisar de férias de mim 🙂