artesviagensesabores

>Doce de chila

Posted on: Abril 13, 2009

>Este doce é uma verdadeira saga, já há muitos anos tentei faze-lo e fiquei com as unhas descarnadas por ter “descascado”a abobora á mão em cru, para não usar a faca, porque se diz confere sabor a peixe, usar metais para a cortar.

Este ano como me deram umas aboboras e vi nos blogs que para não se usar a faca, se coze a abobora com a casca e só no fim se separa a polpa da mesma resolvi experimentar de novo.

Conclusão vou escrever aqui, para me lembrar e para além disso já avisei o marido se algum dia me vir com uma abobora chila, me lembrar a saga que foi desta vez e para me proibir de o voltar a fazer!!!!!!!!!!!!

É que ainda por cima nem gosto muito do dito cujo e doces conventuais adoro mas fujo deles, porque sou descendente de familia de diabéticas!!!!! por isso é doce para nunca mais fazer!!! porque depois de passar um dia inteiro de volta dele o marido nem sei muito bem se foi para me gozar, quando entou na cozinha disse que lhe cheirava a sardinha!!!!!!!!!!!!!!!

O doce fiz a partir de uns resumos que eu própria cozinhei á minha maneira tirando umas dicas daqui e outras dali, porque não tenho paciencia para andar com coisas de molho de um dia para o outro.

Então depois de partir a abobora á cacetada no chão e de acordar a vizinhança toda, sim porque a saga começou bem cedo de manhã.

Depois de lhe retirar as “tripas” todas de cor amarelada, que dizem conferir mau sabor e as sementes, lavei-a muito bem em várias águas correntes até deixar de fazer espuma e deixei-a de molho em água por umas 3 horas, nos blogs que vi dizia de um dia para o outro!!

Depois meti a dita cuja a cozer com a casca e depois de cozida voltei a fazer a mesma operação de lavar bem e deixei de molho outra vez em água mais duas horas e escorri bem.

Depois fiz como os outros doces todos

Para

1 kg de polpa
800 gr de açúcar
2 pauzinhos de canela

Tudo ao lume até ganhar ponto que diga-se de passagem levou bastante tempo!!

O doce não ficou com mau aspecto, mas o sabor nem imagino, porque no fim do dia estava com uma neura que nem o provei!!!

E a neura não foi só pelo doce, foi porque como era muita polpa resolvi fazer estes pasteizinhos que a minha mãe faz e que adoro, mas que com tanta volta para não saber a peixe, ficaram uma verdadeira nódoa, para não dizer outra coisa e foram directos para o lixo, porque simplesmente não sabiam a nada.

Há dias em que não deviamos entrar na cozinha!!!

18 Respostas to ">Doce de chila"

>Bem, acho que saga é a palavra certa!Depois de tudo o que passaste nem me atrevo a pensar fazer tal doce! Cruzes!!!É pena porque de facto ele tem um excelente aspecto nos frasquinhos, até deve saber bem…e há mil e uma coisas quem que podes aplicá-lo!Amiga, sofri contigo enquanto lia a tua epopeia e tens a minha compaixão! Hahaha!🙂

>Ui! Eu também já passei por essa saga! E pior, passado um mês o doce estragou, azedou mesmo guardado no frigorifico!c Muito boa sorte para o seu!

>Vou explicar-lhe o segredo do doce da chila:Parta a chila e retire as tripas com uma faca. Se quiser, retire também as cascas maiores com a faca e sem qualquer problema. Coza numa panela com água e, depois de cozida, retire o resto das cascas com as mãos e lave em 7 águas, escorrendo bem entre cada uma e separando os fios com as mãos. escorra e proceda como para qq doce, n esquecendo o pau de canela. Nunca falha.

>Alcina, isso é que foi em grande! Mas olha que o doce ficou lindo!! Adoro doce de gila/chila. Experimenta fazer bolo de amêndoa com esse doce, é uma delícia.Agora com a dos pastéis tive que me rir, desculpa lá… há dias assim!Aqui há tempos tb me deram uma gila, mas eu despachei-a para a minha mãe, e ela é que fez o doce. Se fosse eu com essa saga, acho que ou acabava aos berros ou a partir pratos…Bjs

>Depois dessa “via crucis’ pra fazer esse doce, valeu a pena?

>Chiça que desatino doce hehe mas o aspecto é o melhor…adoro gila…

>Ainda bem que não sou só eu a ter aventuras na cozinha he hePor essas e por outras nunca fiz doce de gila em casa!

>Amiga Alcina, você acredita que estive aí na sua cidade? A guia nos falou de última hora que iriamos passar para almoçar em Coimbra quando íamos para Porto, e eu fiquei sem saber o que fazer para falar com vc. Fiquei até desorientada tentando um jeito para lhe dizer que eu estava ali bem pertinho de vc e queria lhe conhecer pessoalmente e lhe abraçar. Infelizmente não foi dessa vez, se Deus quiser será da próxima.Espero que esse doce seja tão bom para lhe causar esse trabalho todo.Mil beijos para vc

>Ai que aventura!😐 Espero que ao menos o doce tenha ficado bom! bjinho

>esta é daquelas coisas que nem que me pagassem se eu fazia.dá uma trabalheira daquelas.dou-te muito valor por te teres aventurado a tanto!

>pena nao ter por ca abobora chila, iria gostar de fazer esse doce. esta com um aspecto bom…e mais a mais depois da para meter em bolos tipo travesseiros de Sintra etc. xxx 🙂

>Mary compaixão é a palavra certa para tal neura que apanhei heheFlor de sal, por enquanto está lá impávido e sereno :-)Anónimo obrigado pela dica, mas divido que volte a aventurar :-(Claudia talvez siga o teu conselho e o aproveite para bolos, porque nem gosto muito deste doceFátima acredita que ainda não o provei!!Mesa para quatro acredita que o aspecto é bom mas é mesmo um desatino para fazer.Ameixinha desaires na cozinha toda a gente tem heheAna Fiquei cheia de pena por não me ter lembrado de lhe dar o meu telefone :-(Argas fiquei com tal neura que nem me apeteceu provar!!Risonha pois eu aventurei-me mas penso que pela ultima vez hehe.bjinhos

>Alcina,Concordo totalmente com você que há dias que devemos evitar a cozinha, quando nada dá certo. Já passei por isso diversas vezes, inclusive fazendo pratos que são velhos conhecidos. E a sensação final que sinto também é a mesma, não consigo nem provar o resultado final.Mas o doce ficou bonito nos vidros, com o pau de canela, deve ter ficado bom. A cor é linda.Espero que você já tenha aprovado o resultado final.Bj,C.

>Pois eu tambem já fiz e há bem pouco tempo, mas agora estou preocupada porque a Flor de Sal diz que o dela se estragou e o meu não ficou lá com grande ponto mas está no frigorifico. Depois de tanta trabalheira o doce se estragar não é nada bom!Ainda me sobrou uma chila mas ando a adiar só de pensar na canseira. Bjs. Suzel

>Alcina, nunca comi esse doce, mas se um dia vier a provar, será feito por outra pessoa. Valha-me, Deus!Beijos.

>Ola Para o doce Com faca tirar a pele de 2kg d'abobora cortar as pedaços meter numa panela d'inox con 1kg de açucar suco d'1 limao a raspe se gostar deixar até o autro dia Escorer o suco que deu e reduzir ao lume Mete-lo con a abobora a cozer Passar por passe vite con on grandes boracos ou esmagar com un garfo Meter mais 1kg d'açucar e fazer evaporar todo o liquido da abobora cozida Meter os frascos en agua a ferver enche-los com a preparaçao a ferver

>O anonimo do 22 novembro 2009 : eu me chamo Rosa e vivo en França desde pequenina .Desculpem pelos erros.Espero que faça o doce de abobora ou chila como voçê lhe chama.Quando encho os frascos quentes de doce a ferver polho por cima un filme plastico micro ondas e a tampa.Ando a comer doce que fiz o ano passado.Beijinhos e muito obrigada pelas sua receitas.

>Olá rosaObrigado pela visita e pelo comentário, pelos erros não tem que pedir desculpa, entendi a sua mensagem perfeitamente, volte sempre que quiser.bjs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


  • margarida fialho: em vez de manteiga no bolo ponha a mesma quantidade em azeite ,e as medidas das especiarias é de colher de café
  • Margarida Correia: fiz mesmo agóra ficou muinto bom agradeçida lhe fico
  • alcinamc: A primeira imagem é na serra da estrela, como todas as outras, a primeira fica algures quando se desce da torre para a lagoa comprida (Sabugueiro), m
%d bloggers like this: