Bolos

>Um bolo ás pintinhas

>Este bolo foi uma invenção para aproveitar umas claras que me tinham sobrado já nem sei de quê e as famosas sementes de papoila que comprei, experimentei na altura e nunca mais dei uso e antes que passem de prazo, resolvi usá-las.

Estas novidades que compro normalmente dou-lhes pouco uso, quando vejo alguma receita que me parece bem lá vou a correr comprar, mas depois acabam por ficar por aí os restos e o destino mais comum é mesmo o lixo, porque acabam por passar de validade a maior parte das vezes.

4 claras
2 ovos inteiros
2 chávenas de açúcar
2 chávenas de farinha
1 iogurte natural
meia chávena de óleo
2 colheres de sopa de sementes de papoila

Bater as claras em castelo em primeiro e reservar, depois bater os ovos inteiros com o açúcar até fazer uma gemada cremosa, dobrando o volume.
Depois juntei o iogurte e o leite e bati mais um bocadito.

Juntar a farinha ao preparado anterior, envolvendo com cuidado, por fim as claras em castelo envolvendo também com cuidado.

Para terminar juntei as sementes de papoila e envolvi bem.

Levei ao forno pré-aquecido a 180º com ventilação e deixei por mais ou menos 30 minutos.

Ficou um bolo muito fofinho, não tenho fotografias do interior, porque o levei para a festa do pai nosso da catequese do meu menino.

O sabor das sementes de papoila é que não consigo distinguir nada de especial, apenas se encontram as sementinhas ao trincar e o efeito ás pintinhas é dá-lhe um toque especial. 
Anúncios
Bolos, Compotas doces e geleias

>Bolo de Chila e Noz

>Finalmente dei utilidade a um dos frascos que ainda tinha cá em casa do doce de chila que fiz há montes de tempo e que ainda não lhe tinha dado outra utilidade a não ser oferecer aos amigos.
Fiquei de tal modo traumatizada com a elaboração dele que o meti no frigorifico, para não se estragar e para lá ficou, mas ainda estava optimo, o sabor estava bom, digo isto, porque só agora o provei.

Resolvi experimentar este bolo agora na páscoa, porque era para levar para casa da minha cunhada no domingo de páscoa e seria para dividir por muitos, logo calorias distribuidas por muitas glicémias. Não consigo experimentar receitas tão calóricas só para nós cá em casa, mas assim está-se bem.

A receita retirei-a de um livrinho de doces conventuais da cozinha regional portuguesa, mas da receita tem pouco, porque a essência do bolo está não só na chila mas também na amêndoa que substitui por noz, por ter montes delas a precisar de uso.

275 gr de amendoa (meti noz)
3 ovos
4 gemas
200 gr de açúcar (meti 180)
1 chávena de doce de chila
40 gr de farinha
1/2 colher de chá de fermento
Manteiga e farinha para untar e polvilhar a forma.

Se usar amendoas, primeiro escalde-as e retire-lhe a pele, depois pique-as na picadora.
Eu como usei noz, não lhe retirei a pele e piquei logo na picadora, até quase reduzir a pó.
Depois bater os ovos com as gemas e o açúcar de modo a formar uma gemada cremosa.
Junte-lhes o doce de chila (1 chávena leva exactamente um frasco pequeno dos doces de compra que foi o que usei) e o miolo de noz e envolva tudo muito bem.

Polvilhe com a farinha misturada com o fermento e envolva tudo.

Deite a massa para uma forma untada e polvilhada de farinha, leve ao forno moderado, eu levei a 180ºcom ventilação durante cerca de 45 minutos, ficou bom, mas na próxima não cozo tanto para ficar mais humido.

Deixe arrefecer antes de desenformar, coisa que eu não fiz, pela curiosidade que é superior a mim, mas correu bem.

No fim de frio polvilhei com açúcar em pó.

O bolo ficou aprovadissimo e fez-me repensar se vale a pena fazer o doce de chila ou não.

Bolos

>Folar 2011

>

Este ano a páscoa como o natal foi triste, depois de ver partir o meu pai antes do natal foi o meu avô que se quis juntar ao filho e desistiu da vida, em pouco tempo tenho três estrelinhas das mais importantes da minha vida no céu a brilhar por mim.
Mas a vida continua e tenho a certeza que eles pelo tanto que gostavam de mim, querem que eu continue alegre cá e por isso não quis deixar passar esta época sem uns docinhos e fiz este folar, uma miscelânia de receitas, mas diz o marido que o do ano passado estava melhor, talvez eu no ano passado também estivesse melhor!!! do que lá vai já não me lembro, mas este não tendo ficado um best off ficou bom.

3 ovos
100 ml de leite
80 gr margarina
500 gr de farinha para pão caseiro nacional
100 gr de açúcar amarelo
1 colh. chá de canela
1 colher de chá de erva doce

 Meti tudo pela ordem indicada na máquina de fazer pão, seleccionei o programa massa.

Depois de terminado o tempo, retirar para uma superficie enfarinhada e formar o folar eu fiz dois mais pequenos.

Dispor em cima de um papel vegetal ou no tabuleiro enfarinhado e levar ao forno a levedar mais ou menos 50 minutos no forno a 50º depois passar para 180º durante 20 minutos, dependendo do tamanho do bolo, no meu caso foi suficiente porque os folares eram mais pequenos.

Depois pode-se pincelar com geleia para ficar brilhante, eu não fiz porque me lembro que fiz nos do ano passado e ficaram melados 🙂

Simples ou com manteiguinha ficou bem bom.

Bolos, Chocolate

>Bolo marmore em forma de zebra

>Há já bastante tempo que andava com vontade de fazer este bolo, desde que o vi começar a aparecer pela blogosfera que o achei engraçado e tinha curiosidade de saber se conseguiria fazer aquele efeito de riscas.

Procurei a receita e a que encontrei é a mesma em muitos sitios e blogs por isso resolvi fazer a que me pareceu mais fácil e mais testada, com maiores probabilidades de dar certo.

6 ovos
300g de açúcar
125ml de água
125ml de óleo
375g de farinha
1 colher (café) de bicarbonato de sódio
1 colher (sopa) de fermento em pó usei de chá também porque uso farinha com fermento.
4 colheres (sopa) de chocolate em pó

Primeiro, separar as gemas das claras e bater as últimas em castelo, quando estiverem bem presas juntar metade do açúcar e bater mais um pouco.

Depois começar por bater as gemas com a água na batedeira, até espumar.
Juntar o restante açúcar, o óleo e bater muito bem até dobrar o volume.

Juntar os ingredientes secos a farinha, o bicarbonato e o fermento, envolver bem tudo e adicionar à mistura anterior, batendo mais um pouco suavemente para ficar bem homogéneo.

Por ultimo, envolver delicadamente as claras em castelo.

Separar a massa em duas porções iguais e misturar o chocolate em pó numa.

Numa forma untada e polvilhada com farinha, ir colocando colheradas de massa alternadamente, começando pela massa de ovos, até acabarem as duas, uma operação um pouco demorada. Eu usei uma colher das grandes do talher.

Por fim levar ao forno pré-aquecido, durante pelo menos 50 minutos, eu levei ao forno a 220º e depois deste tempo ainda tinha uma crista meio mal cozida e a tampa saíu um pouco bronzeada.

Desenformar num prato qualquer e virar novamente para o prato de servir.

Para mim é como se diz na minha terra muita parra para pouca uva, dá um trabalhão por as colheradas, parece que nunca mais acaba, para mim que tenho pouca paciencia para coisinhas demoradas e repetitivas.
O sabor do bolo é um pouco vulgar, mesmo usando chocolate de boa qualidade não realça muito e o efeito da zebra nem ao pequeno despertou grande interesse, ficaram umas risquinhas muito fininhas, mas ficou bonito á vista.
Bolos, Chocolate

>Bolo Fondue de chocolate

>

Esta receitinha de bolo de chocolate foi a minha amiga Ana que me deu, só que as alterações foram tantas que nem sei se devia passar a dela, mas fica o registo para mais tarde voltar a tentar fazer direitinho.
Por norma eu já gosto de introduzir umas alteraçõezinhas nas receitinhas, não por gosto mesmo, mas por uma espécie de incapacidade para as seguir á risca, nem é muito o costume em bolos, mas neste foi mesmo por circunstâncias alheias á minha vontade.
E a primeira foi mesmo falta de produto, por incrível que pareça não tinha óleo em casa, não muito estranho, porque como quase não faço fritos nem o uso em mais nada acontece faltar…
A segunda foi mesmo por causa do meu menino que não gosta de frutos secos e como é ele o fã numero um do chocolate e quase não come outros doces tinha que fazer este bolinho para ele.

A terceira, foi a tentativa de substitução do óleo….

Então a receita original

4 ovos
1 chávena de açúcar
1/2 chávena de nozes ou amêndoas picadas (facultativo) – não usei
1/2 chávena de óleo – substitui por leite com uma colher de manteiga derretida
100 gr. de chocolate em barra
1 colher de sopa de margarina
1/2 chávena de leite
1 chávena de farinha

Batem-se os ovos com o açúcar, juntam-se as nozes ou amêndoas e o óleo. Derrete-se o chocolate com a margarina e o leite em lume brando. Após estar derretido junta-se à mistura inicial e por último juntamos a farinha.

A minha massa ficou bastante liquida e por isso tive que juntar a farinha aos poucos e bater com a máquina muito bem, para não fazer grumos.

Vai ao forno cerca de 15-20 minutos. Quando o bolo estiver com crosta espeta-se um palito, se na borda estiver cozido e no meio menos cozido, tira-se do forno para que o chocolate saia derretido no meio.

O meu levou mesmo os 20 minutos em forno a 200º mas a partir dos 15 fui abrindo a porta e quando a massa no meio ainda tremia mas pouco, considerei no ponto, para ficar com creme.

Levei a cozer em forma de aro, com o fundo forrado com papel vegetal, para não ter que virar o bolo ao desenformar, por causa do creme.

Posso dizer que mesmo com tantas alterações ficou uma delicia e foi a surpresa que fiz com o meu menino para o dia do pai.

Bolos

>Mais um bolo

>Este bolinho é muito frequente cá em casa, em várias formas e com mais ou menos sabor, este levou sumo de uma laranja, já que estamos na época delas.

4 ovos caseirinhos
2 chávenas de açúcar
2 chávenas de farinha
1 chávena de leite
Sumo de uma laranja.

Bater primeiro as claras em castelo e reservar.

Bater as gemas com o açúcar muito bem até dobrar de volume e juntar o sumo de laranja e bater mais um pouco para homogeneizar e em seguida de modo alternado a farinha junto com o leite e ir batendo para incorporar bem a farinha.

Por ultimo juntar as claras em castelo, envolvendo de modo suave.

Transferir a massa para uma forma untada com margarina e polvilhada com farinha.

Foi ao forno a 200º durante 40 minutos, porque fica um bolo muito grande.

Muito bom para acompanhar com um cházinho
Bolachas e Bolinhos, Bolos

>Queques simples e bolo formiguinha

>

Acho engraçado os estrangeirismos que se vão adoptando por cá juntando aos que já existiam, temos agora cupcakes, smothies e por aí, eu cá em casa continuo a fazer queques, não são enfeitadinhos porque se não o meu menino não lhes toca, mas são bem saborosos e fofinhos.
Estes fiz para ele levar para a escolinha para os lanches da manhã, porque para além de ele não gostar de coisas muito elaboradas eu recuso-me a comprar-lhe bolos e bolinhos empacotados em plasticos, cheios de gorduras trans, enquanto eu conseguir controlar isso ele não come, quando for ele a decidir fará o que entender.

Esta receita é o tipico pão de ló á moda cá de casa

4 ovos caseirinhos por certo
2 chávenas de açúcar
2 chávenas de farinha
1 chávena de leite.

Bater primeiro as claras em castelo e reservar.
Bater as gemas com o açúcar muito bem até dobrar de volume e juntar depois de modo alternado a farinha junto com o leite e ir batendo para homogeneizar bem.
Por ultimo juntar as claras em castelo, envolvendo de modo suave.

Encher forminhas untadas com manteiga e polvilhadas com farinha e levar ao forno a 200º durante mais ou menos 15 a 20 min, dependendo do tamanho das forminhas.

Eu como sempre detestei  untar e desenformar bolinhos, logo que fiz um numero razoável de pequeninos, deitei o restante da massa para uma forma de buraco também untada e polvilhada e fiz um bolo maior.
Nesta juntei umas formiguinhas de chocolate, porque já tenho visto fotografias de bolos assim e pensei que o menino gostasse, errei 🙂 como já disse ele quando vê coisas a mais já nem prova, adorou os bolinhos e o bolo pintinhas mais menineiro e com a mesma massa nem provou, mas também não teve muito tempo para decidir se queria, porque o pai e mãe encarregaram-se de acabar com ele em três tempos.