Enchidos/Fumeiro, Quiche

>Olha a bela quiche de farinheira e não só

>Já há muito tempo que não fazia uma 🙂 por isso cá está mais esta que por certo é novidade, porque tem ingredientes nunca antes usados e eliminei as natas da base e resultou bastante bem.

O segredo é sempre o mesmo umas sobras e aproveitamentos que normalmente não dão para mais nada e custa deitar fora, pelo menos a mim custa-me…neste caso foi mesmo umas sobras de sobras de cozido.

Então

meia batata
meia cabeça de nabo
umas farripas de grelos
meia farinheira
um quartinho de chouriça caseira
três tubos de palmito.

para a base uma placa de massa folhada

4 ovos
um copo (200ml de leite)
2 colheres de sopa de farinha
queijo mozzarella q.b.

Partir tudo em cubinhos  e dispor na tarteira forrada de massa folhada.

Os tubos de palmito aparecem aqui um pouco desenquadrados, mas há algum tempo congelei uns que me sobraram de um frasco que comprei e quando lhes fui mexer, estavam com um aspecto esquisito, na textura e mesmo a cor estava um branco meio transparente, pelo que entendi não dariam para comer cru, mas ao preço que se vendem por cá era uma barbaridade deitá-los fora e ficou muito bem no meio do resto, para nós, porque o mais pequeno disse que não gostava nada daquelas coisas que se comem no brasil 🙂

Bater os ovos com a farinha, juntar o leite e temperar a gosto. Deitar este preparado com cuidado em cima do resto e polvilhar com queijo ralado a gosto.

Levar ao forno e a minha ficou pronta em 30 minutos com o forno pré-aquecido a 230º

E ficou suculenta q.b. mesmo sem as natas e para quem não sabia, nem deu conta de nada.
Anúncios
Carnes, Quiche

>Quiche de frango com alho francês e tomate cereja

>Mais uma quiche e também mais uma de aproveitamentos, como a maioria das que faço.
Neste caso foi para aproveitar uns peitos de frango assado, que costumam ficar sempre meio esquecidos, já que cá em casa todos torcemos o nariz ao peitito, por ser uma carne mais seca, as coxas e as pernas são sempre as mais apetecidas, por isso há que encontrar uma solução para não haver desperdicio.

2 peitos de frango assado
1 chávena de tomate cereja
1 alho francês
Sal e pimenta q.b.
Azeite q.b.

3 ovos
1 colher de sopa de farinha bem cheia
1 pacote de natas de soja
100ml de leite
1 base de massa folhada congelada
queijo ralado q.b.

Primeiro cortar o alho francês em rodelinhas finas, cortar o frango em cubinhos pequenos e saltear tudo muito ligeiramente num pouco de azeite, temperado com sal e pimenta.

Entretanto bater os ovos inteiros com a farinha, o leite e as natas e temperar a gosto, para estas coisas adoptei as natas de soja, porque não se nota a diferença e na saúde espero que se note.

Colocar a base de massa folhada na tarteira, deitar por cima o preparado do frango, dispor os tomatinhos cereja em cima e cobrir com o creme dos ovos.

Polvilhar com o queijo ralado, eu normalmente uso misturas de queijos diferentes.

Vai ao forno pé-aquecido a 230º durante mais ou menos 30minutos.

Marisco, Peixe, Quiche

>Quiche de salmão e camarão

>Esta quiche era para aparecer na forma de vieiras gratinadas, porque vi uma receitinha num blog que adorei, o problema foi que só tinha 4 conchas de vieira e tinha que ter mais, por isso nada melhor para substituir esta falta do que uma bela quiche, nada como improvisar e a receita levou os respectivos ajustes, mas as vieiras não ficaram esquecidas, ainda saem um dia destes.

2 lombos de salmão
2 chávenas de camarão cozido e descascado
1 alho francês
azeite q.b.

3 ovos
1 colher de sopa de farinha bem cheia
1 pacote de natas de soja
100ml de leite
1 base de massa folhada congelada
queijo ralado q.b.

Primeiro partir o alho frances em rodelinhas finas, cortar o salmão em cubinhos pequenos e saltear tudo muito ligeiramente num pouco de azeite, temperado com sal e pimenta.

Juntar o camarão descascado e cortado aos pedacinhos e apagar em seguida o lume.

Entretanto bater os ovos inteiros com a farinha, o leite e as natas e temperar a gosto.

Colocar a base de massa folhada na tarteira, deitar por cima o preparado de peixe e cobrir com o creme dos ovos.

Polvilhar com queijo ralado e levar ao forno pré-aquecido a 230º durante mais ou menos 30 min.

Peixe, Quiche

>Quiche de caldeirada

>Cá em casa quiche é pau para toda a colher, ou seja é prato para todo tipo de sobras, fica sempre bem e aplica-se a tudo seja carne peixe ou até batata.

Neste caso aproveitei umas sobras de caldeirada, escolhi bem o peixe das espinhas e parti as batatas bem pequeninas, envolvi tudo com os ovos e as natas

depois foi só meter dentro da base de massa folhada e decorar com uns tomatinhos pêra amarelos e queijo ralado.

Foi ao forno e se me contassem eu nem acreditava que se faz quiche de caldeirada, mas cá em casa faz-se e fica bem saborosa.

Enchidos/Fumeiro, Quiche

>Quiche de milho e salsicha

>Há dias que parece que tudo corre mal, chegamos tarde a casa, não deixámos nada a descongelar, o que fazer para jantar?!  e ainda por cima quando se passa os fins de semana fora de casa, parece que não há nada nas prateleiras nem no frigorifico.
Abre-se o congelador e nada apetece, mas há uma base de massa folhada, olha uma boa ideia, uma quiche, tira-se a massa e num instante estará descongelada.

Vamos ao recheio,
Fiambres não há, restos de carnes não há, cogumelos não há!!!
olha há salsichas, não gosto muito mas por vezes tenho um frasquinho, nunca se sabe para uma emergência destas e como tinha umas latinhas de milho e uns tomatinhos amarelos, até combinam na cor.
Juntos os ingredientes encontrei

1 frasco de salsichas
1 lata de milho de conserva
1 cebola
1 chávena de tomatinhos pera amarelos
4 ovos
200ml de leite
1 colher mal cheia de farinha
Sal q.b.

Com uma cebola picadinha, um bocadinho de azeite, dei uma alourada nas salsichas e no milho.

transferi para a base da massa folhada e por cima coloquei os tomatinhos partidos.

depois é só bater os 4 ovos da prache e juntar as natas, só que natas também não havia!!

mas nada de desanimar já que o resto já estava dentro da forma a olhar para mim.

Deitei uma colher de farinha numa tacinha e aos poucos juntei um copo de leite, para não formar grumos, mexi bem e deita-se em cima da quiche.
Polvilhado com queijo ralado e lá vai para o forno.

Pois depois de tanta trapalhada posso dizer que será uma receita a guardar porque o resultado ficou uma delicia.

Marisco, Quiche

>Quiche de camarão e delicias de lagosta

>Esta quiche fiz baseada numa que vem no Livro doze meses de cozinha, que leva carne de carangueijo, achei uma solução interessante, para umas delicias/lombos de lagosta que comprei para experimentar e depois nem sabia bem onde os aplicar.

A base da quiche fiz com uma congelada de massa folhada.

Para o recheio

350 gr de carne de carangueijo, eu usei a mesma quantidade mas de delicias, lombos de lagosta e camarão.
3 ovos
1 colher de café de molho inglês, não usei
2 dl de natas
1 colher de sopa de ketchup
Sal pimenta e sumo de limão.

Bata os ovos com o sumo de limão, o molho inglês, o ketchup e as natas.

Junte a carne de carangueijo esmagada ou os mariscos que eu usei mesmo inteiros/fatiados.
Tempere com sal e pimenta a gosto.

Deite este preparado na forma forrada com a base da massa e leve a cozer em forno pré aquecido a 200º durante 30 min.
Fica uma tarte bem leve e acompanha bem com uma saladinha.
Bacalhau, Quiche

>Quiche de bacalhau

>Esta é provavelmente a melhor quiche que já fiz, ou pelo menos a que melhor me soube, fica muito saborosa e de uma leveza que dá vontade de comer mais e mais sem se ficar com a sensação de estomago cheio.

Esta, ao contrário da maioria das quiches que faço, que seguem sempre a mesma receita base e em que só muda o ingrediente principal, foi feita a partirda receita do meu amigo Luis.

A receita dele com as minhas alterações

500 gr de Bacalhau
0,5 lt de Água
1 dl Azeite
2 dentes de Alho
1 Cebola
40 gr de Chouriço de Carne (usei chourição)
1 Ovo inteiro
2 dl de Natas
qb de Queijo da Ilha
1 pitada de Noz Moscada
1 ramo de Salsa picada (usei só um cheirinho)
qb de Pimenta Preta moída (não usei)
qb Sal
1 colher de sopa de Farinha(não usei)

Base

1 base de Massa Quebrada (usei massa folhada)

Depois de demolhado, leve-o a cozer com 0,5 lt de água, depois de cozido escorra-o e aproveite a água da sua cozedura. Depois de frio limpe o bacalhau de peles e espinhas, desfiando-o bem.

Num recipiente leve ao lume o azeite, o alho e cebola picados, e o chouriço picado na 123, deixe refogar um pouco sem queimar, eu juntei logo aqui o bacalhau.
Na receita do Luis ele diz para juntar a colher de sopa de farinha e mexer bem , junte a seguir a pouco e pouco cerca de 3 dl de água de cozer o bacalhau, mexendo sempre, eu dispensei esta parte, não juntei a farinha nem a água.

Adicione as natas, o ovo e tempere de sal (cuidado porque o bacalhau, o chouriço e o queijo da ilha já têm sal), pimenta e noz-moscada, introduza o bacalhau desfiado e a salsa picada, eu como juntei antes, adicionei só o resto, a salsa usei só uns pózinhos, porque era o que tinha no vaso da varanda na altura.

Deite o preparado dentro da forma, com a base de massa á escolha e por cima espalhe o queijo ralado.

 
Leve a cozer em forno pré-aquecido a 180º C, durante 45 minutos aproximadamente.

Ficou deliciosa e ao contrário das minhas leva só um ovo, o que também é bom para quem tem problemas com colesterol.
Ele sugere acompanhar com uma saladinha.