Sopas

>Sopas e companhia

>

Cá em casa sempre se comeu muita sopa, agora com o menino há sopa a todas as refeições e nem consigo imaginar como há casas onde não se faz sopa, cá em casa comemos muito não só porque faz bem, mas porque gostamos mesmo.

Esta sopa não é das mais habituais cá em casa e talvez não seja das mais saudáveis, porque utiliza água de cozer carnes, mas de vez em quando sabe bem e eu faço ainda que seja uma luta cá em casa com o marido com este tipo de aproveitamento, ele detesta sopas de carne, seja canja seja outra qualquer, não pelo sabor, mas por achar que a água fica com muita gordura animal e faz mal á saúde.
Esta fiz aproveitando parte da água de cozer carne de porco e enchidos.
A sopa fiz com os ingredientes da prache,
 um pouco de feijão,
uma batata e uma cabeça de nabo,
uma cenoura e uma cebola
Couve da mais escura, tipo caldo verde
e no fim adicionei uns pedacinhos de carne e enchidos
e a massinha que fica sempre bem nestas sopas mais tradicionais.
Ficou uma sopinha super saborosa.
As mais habituais cá em casa são sempre muito parecidas na base, o que varia é o legume decorativo.
De agrião com grão ou sem, de feijão verde ou seco, com couve ou sem ela, tudo serve.
 E quando não há legumes muito viçosos, ou os mais usuais até com alface e beldroegas serve, ou então um cremezinho, seja do que for, o que interessa é comer uma sopinha quentinha e cheia de vitaminas e outras coisas que tal.
Anúncios
Sopas

>Sopa de lentilhas

>Esta é uma sopa perfeitamente vulgar, a diferença é que leva uma leguminosa diferente, não tão usada como o feijão e o grão, por isso a trago aqui, com uma pequena explicação sobre as lentilhas e o seu valor alimentar, porque é uma leguminosa com bastante interesse e penso que bastante esquecida ou até desconhecida para muita gente.

Existem vários tipos de lentilhas, em geral contém 22 a 25% de proteínas. É rica em vitamina A, tiamina (B1), riboflavina (B2) e sais minerais, particularmente em cálcio, ferro, manganésio, potássio, fósforo, zinco e enxofre.
Muito nutritiva e sem dúvida a mais digesta de todas as leguminosas, pois normalmente não provoca flatulência.



Estimula o estômago, expulsa a bílis. É muito remineralizante e o cobre que contém reforça a sua


acção anti-anémica. Possui virtudes galactogénicas. É um alimento completo para trabalhos físicos, e deve consumir-se sobretudo durante a estação fria. Cozidas e esmagadas utilizam-se em cataplasmas para abcessos e todas as feridas purulentas ou inflamadas. Convém nos casos de úlceras na boca, dores cardíacas e hemorróides.

O seu consumo pode ainda ser benéfico em casos de fadiga intelectual, convalescência, insónia e insuficiência biliar.

A mistura “lentilhas-cereais” é excelente, pela complementaridade de aminoácidos que proporciona. No Próximo Oriente são consumidas com cevada ou trigo, e na Índia com arroz. Podem ser consumidas em grão completo, em grão descascado, em farinha, em puré, em croquetes, com massas, em patês, em estufados, germinadas, na sopa, na salada, em associação com espinafres ou acelgas.

Escaldadas em água a ferver antes de cozinhadas facilitam a digestão. É importante evitar que cozam demasiado, pois transformam-se em puré. As lentilhas são suculentas quando o seu gosto é realçado com plantas condimentares como o alho, louro, salsa, alecrim, segurelha e salva.

Informação retirada daqui

Eu cá em casa tenho sempre, mas só utilizo em sopa, porque também nunca procurei outras receitas para fazer e porque me parece que ao cozer se desfazem muito. Meti de molho mais ou menos uma hora antes de cozer, uma vantagem em relação a outras leguminosas, está sempre pronta e nem precisa panela de pressão.

1 chávena de lentilhas
2 batatas médias
2 cenouras grandes
1 cebola pequena
1 cabeça de nabo média
Couve repolho
Azeite e sal q.b.

O modo de fazer é o tradicional, tudo a cozer, excepto uma cenoura e o repolho, depois de triturar juntei a cenoura e o repolho cortados fininhos, o azeite e deixei cozer mais um pouco.

Sopas

>Sopa de feijão baganhudo

>Nem sei bem se o nome de feijão baganhudo existe, mas lá em minha casa sempre se chamou assim e é assim que eu o conheço.

Vamos vêr se explico o que é este feijão. É quando a vagem já está dura e o grão lá dentro já está grande, mas ainda fresco, ou seja feijão mas que não foi seco.

A minha sogra normalmente apanha sempre muito assim e guarda para nós, eu congelo e tenho feijão para sopa sempre á mão, porque não é preciso pôr de molho nem cozer antes e seja triturado ou inteiro dá um sabor muito bom á sopa.

Esta fiz com feijão verde também.
O puré da praxe com batatinha, cebola, cenoura, abobora e uma chávena de feijão do tal, tudo a cozer e trituradinho.
No fim junto o feijão verde cortado fininho, alguns feijões inteiros.
O azeite e deixo cozinhar e já está
Sopas

>Sopa de feijão frade

>Feijão frade é coisa que não aprecio, porque a unica maneira que conheço de o comer é em salada e não sou fã, mas em sopa até vai bem.

Esta sopa é diferente das que faço habitualmente, porque nada é triturado, é uma sopa que comia em casa da minha mãe e de que gostava bastante, um dia destes resolvi experimentar.

1 cebola
2 batatas
1 cabeça de nabo
1 cenoura
1 chávena de feijão frade cozido.
Folhas de nabiça
Massa a gosto, eu usei cotovelinhos
sal e azeite q.b.

Descascar os legumes e cortá-los aos cubinhos o pequenos.

Por a cozer numa panela com a água necessária para a quantidade desejada.

Temperar com sal e o azeite.

Quando estiver tudo quase cozido, juntar o feijão e as folhas de nabiça cortadas e deixar mais um bocadinho.

Está prontinha para servir, sem triturar nada.

Sopas

>Creme de tomate

>

Esta sopinha fiz, na esperança que o pimpolho gostasse, porque eu adoro e o marido detesta, mas não tive sorte, ele aderiu ao clube papá, porque depois de provar, baixou a carinha em cima do prato e disse que não gostava e não houve maneira de lhe fazer comer uma colherinha sequer,

2 batatas grandes
1 cenoura
1 cebola pequena
2 tomates grandes muito maduros
Água q.b.
Sal
1 colher de chá de açúcar
Azeite
1 colher de sopa de oregãos

Meti tudo na panela a cozer ao mesmo tempo, excepto o azeite e os oregãos que juntei só na altura de triturar.

Ficou muito cremosa e gostosa, mas sem fãs cá em casa!!! tudo bem comi eu 🙂

Sopas

>Sopa de couve roxa

>Couve roxa foi legume que nunca tinha entrado cá em casa, mas como os habitos alimentares mudaram um pouco e fazer sopa variada, não todos os dias mas para todos os dias não é fácil, resolvi experimentar.

O resultado foi excelente, a base foi a habitual cá em casa para sopa que não leva leguminosas, ou seja

Batata
Cenoura
Courgete
Cebola

Depois de tudo cozido e triturado, juntei a couve cortada bem fininha, como se fosse para caldo verde e juntei uma massinha. Sem esquecer os temperos, sal e azeite claro.

Fenómeno engraçado ao segundo dia, comentado pelo pimpolho, olha a couve já não é roxa, mas a massinha é 🙂

Sopas

>Creme de Ervilhas

>Mais uma sopinha, desta vez, um creme para variar das sopas tradicionais, ainda que não seja muito habitual cremes cá em casa e penso que continuará a não ser, porque o meu menino gosta muito de sopinhas mesmo sem ser passadas.

3 batatas médias
1 cebola
2 dentes de alho
Meia courgete
2 chávenas de ervilhas congeladas
sal e azeite q.b.
Presunto e pão torrado a gosto

Tudo na panela com água, excepto o presunto, até os legumes estarem bem cozidos.
Depois é só triturar e está pronto

Servir com pão torradinho aos cubos e presunto cortado também aos cubinhos.